paris

Escolha seu imóvel com atenção especial à fachada

 Desempenho térmico-acústico e estanqueidade são itens que determinam a valorização ou não de imóveis

 De maneira geral, os brasileiros não costumavam dar a devida importância à qualidade das fachadas, compostas de esquadrias e vidros. O imóvel comercial ou residencial geralmente era escolhido principalmente pela sua localização ou até mesmo por detalhes menos relevantes, como a instalação de uma piscina. Mas essa realidade vem mudando nos últimos anos.

A principal mudança está ocorrendo na visão dos compradores. Antigamente muita gente enxergava o imóvel como um investimento seguro, que gerava renda fixa (quando alugados). Atualmente já é consenso de que imóvel é um investimento de risco com característica de renda variável.  Eles geram custos fixos, variáveis e até difíceis de prever. Com o passar do tempo podem valorizar e também podem desvalorizar. Seus preços sofrem a influência de muitos fatores externos. Nem sempre as receitas geradas por um imóvel são suficientes para cobrir o trabalho que eles dão.

Com essa mudança de condições e de visão, a atenção aos fatores que podem interferir na valorização ou desvalorização desses imóveis ganhou maior importância. E a qualidade da fachada, composta por esquadrias e vidros, maior atenção dos investidores.

Trata-se de uma evolução, pois a fachada adequada pode impedir a entrada da água da chuva de qualquer intensidade, barrar o excesso de ruídos externos e bloquear adequadamente o calor. E mais: uma fachada bem planejada acaba se pagando com o tempo, pois gera redução no consumo de energia elétrica necessária para iluminação ou para manter a temperatura adequada com o sistema de ar-condicionado.

Facilidades para a escolha

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) está incluindo os itens 4 e 5 na norma NBR 10.821 – Esquadrias Externas. Na parte 4, que se refere aos Requisitos Adicionais de Desempenho são tratados os itens de desempenho acústico, desempenho térmico, iluminação natural e desempenho quanto à funcionalidade das esquadrias.

A norma virá acompanhada do Selo de Desempenho Acústico das Esquadrias, que servirá de orientação ao construtor e ao consumidor para que a esquadria possa ser analisada quanto à capacidade de atendimento do sistema (parede + esquadria), previsto na NBR 15.575 – Desempenho das Edificações. A identidade visual da etiqueta é semelhante a do Procel, desenvolvido para a linha branca de eletrodomésticos, que passará a ser identificado como Procel Edifica.

A partir de agora, toda esquadria deverá ser fornecida com uma informação de atendimento à NBR 10.821 e qual é o seu índice de redução sonoro ponderado – Rw (DB). Com base nesse número, o construtor ou usuário poderá escolher a esquadria ideal em termos de desempenho acústico para a edificação em questão e nível de ruído externo existente.

Com a aplicação da norma, serão quatro níveis de desempenho acústico (A, B, C e D), sendo que o nível A é o que apresenta o melhor desempenho acústico, com Rw acima de 30 DB.

Ficarão classificadas com B, as esquadrias com isolamento entre 24 e 30 DB, e com C, entre 18 e 24 DB. Já as janelas que obtiverem nível inferior a 18 DB estarão na classe D, classificação que se extingue em dois anos e foi criada para estimular os fabricantes que ainda fazem produtos com esse padrão a se enquadrarem. Com o selo, será mais  simples identificar o nível de desempenho necessário a cada edificação.

Na parte 5 – Instalação e Manutenção, são expostas as informações mínimas do Manual de Instruções das Esquadrias, as condições para contratação do produto, condições para aterramento nas edificações, além de serem abordados os requisitos de limpeza e manutenção.

A Comissão de Estudos de Esquadrias pretende despertar o interesse do setor da construção civil para a influência da qualidade das esquadrias, no desempenho térmico e acústico das edificações.

 Especialista em fachadas e vidros

O Grupo Paris, Vidros e Alumínio possui unidades produtivas tanto de esquadrias quanto de vidros laminados. A empresa oferece solução completa na produção de fachadas, orientando construtoras sobre o melhor produto a ser utilizado em cada situação. Sua equipe, formada por arquitetos, engenheiros e técnicos especialistas pode assessorar empreendedores desde a planta até a entrega das chaves aos clientes.

 

Leave a Reply

*